muito simples

Download PDF

A nobre laranja

Agora neste período de verão no nosso hemisfério, precisamos estar atentos ao consumo de frutas e à ingesta de abundante quantidade de líquidos;  além das recomendações habituais de acautelar-se com  excessiva exposição ao sol, evitando lesões de pele, desde a queimadura às outras que assustam como o câncer de pele. Estas acontecem mais por exposiçõesrepetidas e sem proteção ao sol,  são mais lentas e demoram anos para se diferenciarem até ao câncer. Protetor solar é equipamento tão importante quanto o short ou bikini.

Esta nobre fruta tem sua origem também na Ásia. Na China tem-se referência dela no ano 2000 A.C. As migrações dos povos favoreceram a difusão e presença dessa fruta em outras partes do mundo. É até cômico e simples imaginar,  os povos ao migrarem levando laranjas como alimento. Quando comemos ou chupamos a laranja,  se estamos no campo, atiramos suas sementes fora. Imagino as ordas de mongóis, Alexandre o Grande, hunos e outros, além dos comerciantes da rota da seda, fazendo semeadura das laranjas! Alcançou a Europa na idade média, provavelmente levada pelas expedições de Marco Polo.

Vejam qual é a fruta que ornamenta o brasão do príncipado de Orange, que no século XV vem dar origem ao Reino da Holanda. Confirma a nobreza desta fruta! Lembrar que os holandeses sempre foram um povo de mercadores, fundaram grandes companhias mercantis intercontinentais.

Aclimatou-se muito bem na região do Mediterrâneo. Hoje é conhecida como a fruta símbolo da Espanha. Ainda hão de disputar com os holandeses que mais prestigia a laranja! Podemos lembrar alguns de seus parentes com nomes de localidades dessas terras banhadas pelo mediterrâneo, a tangerina (de Tânger), bergamota (de Bérgamo), o limão siciliano. O mascote da copa do mundo de futebol na Espanha era o Naranjito!

Está entre as frutas mais consumidas e utilizadas em todo mundo. Ela nos alimenta e refresca. Suas qualidades são por demais conhecidas: hidrata e é rica em vitaminas  A, B, C, e pró vitamina D, além de minerais  como potássio, cálcio, sódio e fósforo.

Como se pode concluir eis um par perfeito para o sol do verão e o nosso metabolismo, o crescimento das crianças, fortalecimento da estrutura óssea de todos, também e  – principalmente -dos idosos.

Outra virtude desta refrescante fruta (e de seus parentes cítricos) é vir envolta em uma casca. É rica em óleo cítirico, muito aromática e pode ser utilizada na feitura de chás, refrescos e é também de grande versatilidade em culinária. Pode-se tanto utilizar laranja fresca – na forma de raspas, ralando  ou retirando superficialmente, sem a parte branca da laranja, como resseca, desidratada. Para que se tenha sempre à mão e para qualquer eventualidade, eis como  pode ser feito: na feira, pegue com quem descasca as laranjas uma porção daquelas fitinhas longas, lave-as, deixe enxugar em local bem arejado, no varal da roupa, por exemplo. Ai mesmo elas poderão ainda ficar até desidratarem, pegando um tom caramelado, ficam firmes e quebradiças.cascas (raspas) de laranja001

Depois de bem sequinhas, já sem nada de umidade, com uma tesoura de cozinha ou outra, retalhe em pedaços bem miúdos, ou triture-as entre as palmas das mãos. Estando bem desidratadas guarde-as para qualquer ocasião.

Com um meia colher de sopa dessas raspas, em um litro de água fervente, acrescente-as, junto com umas poucas folhas de manjericão, alecrim, mais uma a duas colheres mal cheias de açúcar – fora do fogo – tampe e deixe abafado por uns minutos. As raspas e as folhas irão voltar a hidratar e deixarão sua essência, com o bom cheiro e sabor. Bom de sabor e digestivo, se guardado em geladeira será um ótimo refresco.

Estas raspas acrescentadas nos molhos e marinadas para carnes dão um toque todo diferente.  Combinam  bem com outros temperos. Experimente em seus pratos natalinos.

cascas (raspas) de laranja003

 

Para apreciar laranja na  literatura nacional que você pode acessar  laranja da china 

Download PDF
Francisco Sales

Sobre Francisco Sales

Médico formado pela Universidade de Coimbra (1974), especialização em Tocoginecologia (TEGO) e em 2003 Especialista em Homeopatia pela AMHB. Plantonista do HMI Goiânia de 1986 a 2013.
Esta entrada foi publicada em gourmet saúde e marcada com a tag , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

2 respostas a muito simples

  1. João Ogando disse:

    No hemisfério norte nos preparamos para celebrar solstício de inverno e o cítrico, rodeado das belas sugestões aqui enunciadas pelo autor, amigo velho, já desabrocha nas laranjeiras. Vamos estrear a receita melhorando o lombo de porco assado do almoço do dia de Natal. E ler repousadamente os contos de Alcântara Machado!

Os comentários estão encerrados.