para qualquer hora

Download PDF

uma sopa de agrião

29 de novembro de 2012 às 1:41

 

Com o aproximar das festas de fim de ano, das férias da criançada que estão mesmo à porta; chegado em casa com pouco tempo, quando o supermercado já está longe,  reconfortar depois de um dia cansativo, sem aquela disposição para sair e ir encontrar pessoas…, nada melhor que ter na “hora de matar a fome”, por estes e tantos motivos, deixo aqui uma sugestão de preparar uma sopa de agrião.

O agrião é um vegetal que se desenvolve em terrenos úmidos, ou diretamente sobre água; tem virtudes como diurético, é rico em ferro, iodo e vitamina C. É mais comumente utilizado em saladas. Seu sabor é um tanto  picante e levemente amargo. Já os gregos e romanos muito consumiram dele. Para se ter uma confirmaçao de seu alto uso medicinal, basta lembrar o xarope de mel e agrião!

Deve-se ter atenção com sua limpeza, mesmo aquele de origem controlada sem agrotóxicos. Se não tem a horta de varanda ou sacada, na feira ou mercados irá encontrar o agrião aos molhos, um desses será suficiente. Primeiro separe as folhas dos talos, lave-os em água corrente, como todas outras verduras e folhas das hortas. O talo que é mais rico em minerais, principalmente iodo, pode ter um tempo de cozimento, devendo ser também aproveitados. A vitamina C (contida mais nas folhas) é  termolábil e não resiste à fervura.

Pois bem: como toda sopa, esta também depende o seu paladar dum conjunto de sabores em que os temperos têm voz imperativa. Não precisa exceder. Eis como fazer.

Umas quatro batatas médias, postas a cozer em pressão com casca (mesmo se orgânicas) bem lavadas, a casca deixa um toque no sabor da batata. Depois de cozidas e retirada a pele, são esmagadas ou batidas em liquidificador. Nesse tempo já tem pronto um bom refogado só com alho, cebola, em pouco oleo ou azeite. Acrescente aí água já quente, esta pode ser juntada às batatas, quando batidas no liquidificador. Volte com a mistura ao fogo, acrescentando os talos picados finos, logo depois de começada a fervura, acrescente as folhas lavadas, inteiras ou rasgadas, regue com uma porção de azeite, mexa para homogeneizar os ingredientes, tampe e desligue. Alguns minutos depois as folhas estarão murchas e nao cozidas. Antes de servir pode juntar uma leve pitada de erva aromática.

Faça bom proveito.

Francisco Sales

29 de novembro de 2012 às 1:41

Download PDF
Francisco Sales

Sobre Francisco Sales

Médico formado pela Universidade de Coimbra (1974), especialização em Tocoginecologia (TEGO) e em 2003 Especialista em Homeopatia pela AMHB. Plantonista do HMI Goiânia de 1986 a 2013.
Esta entrada foi publicada em gourmet saúde e marcada com a tag , , , , , , , , , . Adicione o link permanente aos seus favoritos.